Telas e Mambos do Gua

Telas e Mambos do Gua
PINTURA E OUTRAS OBRAS - CLIQUE NA IMAGEM

MEMORIZANDO A VIDA. ELA ACONTECE A TODO O INSTANTE

MEMORIZANDO A VIDA. ELA ACONTECE A TODO O INSTANTE
Fotografia - Memorizando - CLIQUE NA IMAGEM PARA +

a vida é um tsunami dentro de um sopro

"ubunto em todos nós"


SUSSURRANDO


12/11/12

A Jangada


.




imagem: guma



queria o teu abraço...
dar-te o meu também
vencer o espaço
chegar ao regaço
entre ondas, do vai e vem.

abraçares comigo
a luz da lua
sem dono
o abrigo,
numa estrela tua
iluminado eu me abandono,
mas rasgo o céu
como estrela cadente...


dou por mim
nas voltas que o rio dá
brilhando, até abraçar o mar
tal como se o teu corpo em mim,
contraindo, expandindo,
sabendo que esse mar salgado
de todo nos inundaria,
é um sonho fingido
sem a alma do fado
Inventa dar-me num crescendo
procurando o absoluto,
que no céu se atinge
e não tem substituto,
o lugar onde não se finge,
o diamante que está em bruto
e o sabor que saberia a fruto.

entoei o verbo dar
que é infinitamente pessoal.
mas  desamarraste-me do cais
e meu barco, frágil jangada afinal,
embateu contra as rochas
e eu há muito que desaprendi a nadar.
um belo sonho iluminado por tochas
apagadas por teu temporal.





Guma






.

21 comentários:

✿ chica disse...

Poesia e imagem maravilhosas. Encantador tudo aqui! abraços,linda semana,chica

Rosa Carioca disse...

A poesia é linda mas gostaria de dizer uma outra coisinha.
Não imagina como surgiram memórias tão lindas quando vi a ROSA DE PORCELANA. Uma flor linda que demora muito para brotar mas tem uma bela duração. Inesquecível! Única! Obrigada pela partilha.

Angela Fonseca disse...

Bonito, hein Kimbanda? Inspirado esse moço... E sempre cheio de amor. Adoro também aquela tela que você colocou na abertura do blog. Uma leveza... Vale a pena subir esta Serra da Leba para encontrar muita beleza. Um grande abraço, ANGELa

manuel marques Arroz disse...

Simplesmente lindo.

Abraço.

rosa-branca disse...

Olá amigo, subi a serra e já ganhei para o caminho. O teu poema é maravilhoso. Ás vezes só é preciso um abraço...Adorei. Beijos com carinho

luna luna disse...

que dizer que é lindíssimo, mas de tão triste faz doer a alma
beijinhos

Janita disse...

Olá querido Guma.
Poema muito belo e tocante que me fez lembrar um amor que tenha ficado para além do Oceano...
Quem sabe um dia se reencontram?
Assim como um diamante em bruto e um sabor que saberia a fruto, não há lugar para fingir e de nadar nunca se desaprende.

Ah, meu querido amigo, quem não gostaria de receber e dar um longo abraço que vencesse o espaço?

Beijinhos Guma e um kandando apertado e iluminado.


Jorge disse...

Kimbanda, Sensível Amigo,
Neste seu inovado recanto respira-se criatividade, arte, beleza, inspiração e consequentemente amor e uma certa nostalgia de vida não vivida.
Um forte kandando e o meu kanimambo.
Jorge

Fê-blue bird disse...

Meu querido amigo:

Um barco à deriva é o que sinto ao ler esta sua bela poesia.
Uma dádiva para quem o lê.

beijinhos

Manuel disse...

Há poesia que se lê e se leva no pensamento.
Momentos tão belos que as palavras, decerto, iriam vulgarizar estes encantos.
Obrigado.
Um abarço.

Milene Lima disse...

Mas tu haverá de reaprender a nadar, e os oceanos serão miúdos para a imensidão do amor aí, dentro de ti.

Versos lindos, ainda que carreguem um tanto de angústia. Gosto muito e sempre dos teus versos.

Ame, homem... Ame!
Beijo.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Como sempre intensos os teus poemas...que esse barco não vá ao fundo, mesmo com temporal que aportes ao cais do amor.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

L.O.L. disse...

É a primeira vez que venho comentar aqui e já percebi que tenho andado a perder muita coisa. Vim para ficar.
Um abraço

António Jesus Batalha disse...

Meu nome é António Batalha, estive a ver e ler algumas coisas de seu blog, achei-o muito bom, e espero vir aqui mais vezes. Meu desejo é que continue a fazer o seu melhor, dando-nos boas mensagens.
Tenho um blog Peregrino e servo, se desejar visitar ia deixar-me muito honrado.
Ps. Se desejar seguir meu blog será uma honra ter voce entre meus amigos virtuais,mas gostaria que não se sinta constrangido a seguir, mas faça-o apenas se desejar, decerto irei retribuir com muito prazer. Siga de forma que possa encontrar o seu blog.
Deixo a minha benção e muita paz e saúde.

Maria Emilia Moreira disse...

Olá!
Um belo poema carregado de nostalgia e de sentimento. As fotos são um complemento de beleza para acompanhar a mensagem poética. Um abraço.
Maria Emília

Livinha disse...

Querido amigo Pensador

No múltiplo abraço
de um quero-quero
asas molhadas
naufragadas no espero
das ondas que vão
e não vem
Nas milhas do cem
luz escondida
da estrela inibida
em auto abandono também,
cadente,
fio da corrente
sem ninguém

ah tanto mar,
tanto mar
que jangada frágil
por fim pode açambarcar
se os dilúvios excessivos
apagam velas
as águas em remoinhos
não dão sentido,
caminho
o que não se pode remar

O temporal passa
o sol repassa
seguro nas alças,
se acalma,
no tempo das águas
sossegar...

------------------
És senhorio,
belíssimo passarinho
que não desaprende a voar
cuida do teu ninho
pelo que não está nas
mãos,
o tempo estará a cuidar...

Bom fim de semana

Bjs

Livinha

Manuel disse...

Muitos poemas são para ser lidos muitas vezes até que fiquem bem dentro de nós.
Este é magnifico.
Um abraço

rosa-branca disse...

Amigo Guma, vim à procura de mais, mas adorei reler o teu poema. Há poemas que nos ficam na alma. Beijos com carinho

Corpo-Alma disse...

APLAUSOS PARA SUAS IMAGENS E POEMAS, SHOW DE BLOG GUMA... ABRACOS

Evanir disse...

Amigo.
Eu demorei mais voltei dessa feita
seu poema me deixou deslumbrada diante de seus lindos versos.
Como demorei coloquei em ordem um pouco da minha leitura acredito estou levando um pedaço de ti comigo.
Feliz final de semana ,Evanir.

Elisa T. Campos disse...

Caro Guma

Já li e reli de tanto encanto. Triste e tocante.
Mas você sempre consegue se safar e construir uma nova jangada com novos troncos feito diamantes brutos que o mar não se cansa de te presentear para de novo em versos lapidar.

Lindos dias para você.
Um carinhoso abraço.